fbpx

As pessoas, as tecnologias, o mercado, tudo está em constante evolução. E, com isso, as formas de consumir e comunicar também estão sempre se modificando. Se antes uma pessoa comprava um produto simplesmente para satisfazer uma necessidade, hoje ela quer mais. E é aqui que entramos no conceito do chamado Consumidor 4.0. Para ele, não basta que o produto seja apenas útil: é preciso algo a mais para atrair esse consumidor.

Ao longo dos anos, o marketing se especializou e evoluiu de acordo com a geração de consumidores para a qual comunicava. Podemos resumir essa evolução do marketing e do consumidor – da seguinte forma:

  • Marketing 1.0: Aquele focado no valor e no uso do produto. Pouco importava a experiência de compra e sim se determinado produto iria atender às necessidades de quem o comprava.
  • Marketing 2.0: Com o aumento da concorrência, o foco passou a ser no diferencial que o produto trazia e não apenas na sua utilidade.
  • Marketing 3.0: O foco saiu do produto e passou a ser no cliente: o que ele quer? Os aspectos subjetivos da comunicação se destacam na busca pelo sentimento de identificação com o produto.
  • Marketing 4.0: Além da garantia de qualidade e utilidade do produto, o consumidor quer viver uma experiência completa de compra.

Como lidar com o Consumidor 4.0

O desenvolvimento do Consumidor 4.0 se dá, justamente, pela ajuda da tecnologia. Hoje, para comprar, não é preciso mais recorrer apenas ao que as marcas divulgam. Um cliente pesquisa sobre o produto antes de comprar, lê fóruns, resenhas de influenciadores, busca informações sobre qualidade, durabilidade. Além disso, ele quer ser envolvido com a marca, quer se sentir identificado com ela. E, acima de tudo, eles querem ser bem atendidos.

Segundo Neil Patel, 71% dos consumidores já terminaram o relacionamento com uma empresa devido a um atendimento ao cliente ruim. Isso nos dá um bom panorama do quão exigente é o Consumidor 4.0. E não é à toa que áreas como o UX – User Xperience– estejam crescendo tanto atualmente, afinal, todo o foco do desenvolvido de produtos e de comunicação tem como foco justamente a experiência do usuário. Ou seja, pensar no Consumidor 4.0 é pensar em UX.

Esse público também exige do mercado uma abordagem de marketing mais personalizada, com comunicações mais direcionadas. Quase como se a marca estivesse conversando com ele apenas e não com um grupo de consumidores. Na verdade, é um perfil com quem gatilhos mentais como o da exclusividade e o da recompensa funcionam muito.

Mas de nada adianta o marketing personalizado ou os gatilhos mentais adequados se você não pensar na experiência de usuário de forma macro. Entenda que o consumidor 4.0 é digital, está ligado nas redes sociais e quer o máximo de informações antes de consumir. Então estar presente em todos esses diferentes canais oferecendo um atendimento ágil – porém simples – é de fundamental importância! Se esse é um cliente que ama redes sociais, é imprescindível você também estar presente nelas. E se ele pergunta nos fóruns, você tem que estar lá para responder. Mas se ele gosta de valorizar a experiência de compra, você tem que valorizá-lo!

Aproxime-se desse novo cliente!

O cliente 4.0 é uma realidade. Na verdade, a pandemia de Covid-19 acelerou essa evolução e alguns estudos já falam em Consumidor 5.0, mas vamos deixar isso um pouco mais para frente. O importante agora é estar atento e preparado para lidar com esse perfil consumidor e entender como isso pode influenciar suas vendas. Então, é importante que você, antes de tudo, busque se aproximar ao máximo do seu público. O Consumidor 4.0 gosta de se sentir único, então estar mais próximo da sua audiência, seja na presença nas redes sociais seja no tom dos textos da sua comunicação é o primeiro passo para uma grande diferença.

Em seguida, construa o valor agregado ao seu produto ou marca. Através de técnicas de storytelling, mostre ao seu público o porquê do seu produto ser o melhor. Mostre que quem consome sua marca faz parte de um determinado grupo, crie uma identificação com o cliente. Envolva-o na experiência da sua marca! Interaja com ele!

Também é importante investir em vários canais de venda. Como falamos, esse novo cliente é digital, portanto não fique apenas no meio físico. Atualmente, gerenciar uma loja virtual é uma tarefa cada vez mais simples – desde que planejada da forma certa. E várias são as ferramentas digitais que ajudam neste momento. O importante é oferecer ao seu cliente diferentes formas de chegar até o seu produto.

E, por fim, invista no digital. Como sempre dissemos, marketing digital é investimento, não gasto. Se o consumidor 4.0 é digital, deixar de investir em ações de e-mail marketing, de redes sociais e tudo relacionado ao inbound marketing é pedir para sumir na multidão chamada internet. Mas não basta enviar um e-mail ou postar de qualquer jeito no Facebook: é preciso planejamento para criar o engajamento, a identificação de que tanto falamos.

O mercado está em constante mudança, mas uma coisa não muda: quem está preparado sempre se adapta melhor às novidades. Portanto, não seja pego de surpresa: conheça tudo o que a 2DT Digital pode fazer por sua marca diante desses novos cenários de consumo e comunicação digital! Aproveite para seguir a gente no Instagram e ficar por dentro do que está acontecendo no mercado do marketing digital.