fbpx

Foi-se o tempo em que uma empresa escolhia um veículo apenas para veicular sua comunicação. Hoje em dia, com a tecnologia, não é preciso mais escolher entre televisão, impresso ou internet: é possível estar presente em todos eles através da chamada narrativa crossmedia. Vem entender com a gente como isso funciona!

Crossmedia significa, ao pé da letra, cruzamento de mídias. Esse termo não é novo e vem sendo usado desde os anos 1990. Na época, ele se referia, por exemplo, aos jogos de futebol, que eram transmitidos tanto na rádio quanto na TV. Então, podemos dizer que a narrativa crossmedia trabalha conteúdos em diferentes meios. Mas vamos explicar por partes. Com a evolução tecnológica, podemos estar cada vez mais presente em variados canais de comunicação. Por exemplo, hoje em dia, as empresas podem se comunicar das seguintes formas:

Através das chamadas mídias tradicionais:

  • Panfletos
  • Anúncios em jornais e revistas
  • Propaganda na TV
  • Propaganda no Rádio
  • Outdoor, etc.

Através das mídias digitais:

  • Site
  • Blog
  • Perfis em diferentes Redes Sociais
  • E-mail Marketing
  • Canal no Youtube
  • Aplicativos, etc.

Então, uma narrativa crossmedia é aquela que envolve vários desses canais de comunicação ao mesmo tempo. Ou seja, se sua empresa posta um conteúdo em um blog e aborda o mesmo conteúdo em um email-marketing e, ainda, em uma postagem na rede social, ela está usando o crossmedia.

Mas cuidado: criar uma narrativa crossmedia não é simplesmente copiar um conteúdo de um canal para o outro!

Você deve ter reparado que a forma com a qual você conversa no Whatsapp não é a mesma a qual você utiliza nas postagens do blog da sua empresa, certo? Isso porque cada canal de comunicação requer uma linguagem própria. Então, é preciso adaptar o conteúdo de acordo com o canal de comunicação em que ele será veiculado. Tomemos, por exemplo, uma postagem de blog. Então, como replicá-la no Instagram? O blog tem por característica um texto mais detalhado e explicativo. Enquanto a principal característica do Instagram é o foco em imagens e conteúdos de consumo rápido. Então, grosseiramente falando, simplesmente copiar o texto inteiro do blog e colar na legenda do Instagram perderia sua funcionalidade. É preciso adaptar!

Mas como?

No caso citado, várias são as possibilidades de adaptação. Por exemplo: o texto do blog pode ser “quebrado” em vários textos menores, de uma ou duas sentenças cada. Então, cada fragmento pode ser inserido em diferentes imagens em um carrossel do Instagram. Outra saída seria criar uma imagem chamativa e resumir o texto do blog para colocar na legenda. E, ao final, chamar o seguidor a ir até o blog para ler o conteúdo completo. Uma vez que o Instagram não permite hiperlinks em suas legendas, uma forma prática de resolver isso é com o famoso “link na bio”.

O importante é que, uma vez compreendida as especificidades de cada canal de comunicação, é preciso fazer as devidas modificações! Assim, a postagem do blog pode virar post no Instagram, conteúdo para e-mail marketing, ser enviada via Whatsapp, virar thread no Twitter e por aí vai. Aqui, o importante é que os diferentes canais contem a mesma história. Dessa forma, cada canal tem sua mensagem particular, mas todas, juntas, formam um universo comunicativo ainda maior. Com criatividade e uma ajudinha da tecnologia, a narrativa crossmedia praticamente não tem limites!

Vale ainda destacar que utilizar conteúdos adaptados a diferentes canais de comunicação é uma das premissas do Inbound Marketing – ou marketing de conteúdo. Então, se você quer aprender mais sobre esse tipo de comunicação, baixe agora mesmo, de forma gratuita, nosso e-book com Dicas Imperdíveis de Inbound Marketing.